AzPainter 2.0.3 e AzPainterB 1.0.6

Após o costumeiro hiato mensal para mergulhar no desenvolvimento de seus aplicativos, Azel liberou no último dia 05/03 as novas versões dos AzPainter, sendo que boa parte das modificações foram semelhantes em ambos os aplicativos. Isso sinaliza uma possível junção das duas versões em um futuro breve. Entre as mudanças em relação às versões anteriores, inclusão de ícone do Histórico na barra de ferramentas e do comando “Limpar Histórico” no menu principal; ajustes no suporte a arquivos .PSD e .APD; e, no caso do AzPainter 2.0.3, suporte aos idiomas russo e ucraniano.
É bom lembrar que as diferenças entre os dois aplicativos reside especialmente na capacidade de personalizar imagens de pincéis, presente apenas no AzPainter, e na ferramenta Aquarela, herança do descontinuado AzPainter2 do Windows e exclusivo no AzPainterB.
Por fim, o Mozart Couto fez uns testes com o AzPainter 2.0.3 e compartilhou no YouTube o resultado de suas experiências. Confira você também! O Azpainter 2.0.3 pode ser baixado aqui e o AzPainterB aqui.

 

 

AzPainter 2.0.1

Com um pouco de atraso, é com alegria que anunciamos a liberação de mais uma versão do AzPainter for Linux, a 2.0.1. Azel anunciou o release final no último dia 04 de fevereiro, sendo que no dia 07 soltou a versão 2.0.1 apenas com a correção do ícone do programa. Com isso o desenvolvimento do AzPainter 2 (não confundir com o AzPainterB) dá uma parada e Azel passará a se dedicar ao AzDrawing. Em breve faremos um review mostrando as novidades dessa versão.

O Futuro do AzDrawing
No post de anúncio da versão final do AzPainter 2, Azel teceu algumas ponderações acerca do AzDrawing e do seu futuro. Para ela, existem várias razões para mesclá-lo com o AzPainter 2 e torná-los um único programa – até porque ambos possuem praticamente os mesmos recursos, diferenciando apenas o suporte a cores. Do ponto de vista do desenvolvimento, é uma medida racional, pois poupa o trabalho de revisar e atualizar dois programas que fazem quase a mesma coisa. O tempo economizado seria melhor utilizado desenvolvendo novas funcionalidades, corrigindo falhas e atendendo outras demandas.
Por outro lado, os usuários acostumados com o uso de programas distintos para arte-finalização e pintura digital podem se ressentir com a convergência. Sem falar no impacto que a mescla dos dois programas pode causar no tamanho do aplicativo e o suporte aos formatos de arquivo legados (APD e ADW). Particularmente, sou a favor da junção dos dois, pelos motivos expostos e pela própria tendência do mercado de software, em que um só programa dá conta de todo o serviço.
O mesmo pode ser dito a respeito do AzPainterB. A mescla dos dois AzPainter, fortalecendo o que há de melhor nos dois mundos, é algo esperado pelos usuários dos dois aplicativos. Por questões técnicas, Azel não realizou esse movimento no AzPainter 2, mas queremos acreditar que é a tendência natural para uma futura versão. Por fim, transformar os três aplicativos em um só não é uma má ideia, mas só o tempo e Azel dirão.

Fiquem com uma imagem do novíssimo AzPainter 2.0.1:

azpainter201

Feliz AzPainter Novo!

Após um hiato de quatro meses – boa parte desse tempo se deveu às férias de verão de Azel – estamos de volta com uma novidade quente!
No último dia 03 de janeiro, a desenvolvedora japonesa disponibilizou o beta 1 do AzPainter2, a versão mais nova da ferramenta de ilustração digital para Linux. Ícone novo, interface renovada, uma boa mistura da versão anterior do AzPainter com o AzPainterB, aproveitando o melhor dos dois aplicativos. Por exemplo, assim como a versão 1.0.x, permite o uso de pincéis personalizados e, como o AzPainterB, uma caixa de ferramentas mais detalhada para os pincéis. Na verdade, o AzPainter2 para Linux está mais para o seu ancestral AzPainter2 for Windows, embora ainda não traga o preview dos pincéis e a caixa de ferramentas principal disponibilize menos recursos (uma deficiência já vista no AzPainter 1.0.x).
A instalação continua sendo pelos triviais

$ ./configure
$ make
$ sudo make install

sendo que quem possui a versão anterior pode optar por manter as duas versões convivendo na mesma máquina usando como primeiro comando de instalação do AzPainter2

$ ./configure --prefix=<nome_do_diretório>

Como se trata de um beta, algumas alterações ainda devem ocorrer antes do lançamento da versão final. Entre elas, a tradução para o português do Brasil, pois, diferentemente do que foi dito por Azel em relação à tradução para o inglês, de que seria possível aproveitar o arquivo do AzPainterB, percebemos em nosso teste inicial que o mesmo não acontece com a versão brazuca.
Um bug chato que detectamos nessa versão é quando queremos aplicar uma cor à camada que estamos criando. Ao clicar duas vezes no preview da camada na lista de camadas, conforme recomenda a dica da própria ferramenta, ela não disponibiliza o recurso.
Por outro lado, achamos bem bacana o recurso de importar pincéis e texturas de alguma versão pré-instalada do AzPainter. O aplicativo, em sua primeira inicialização, pergunta automaticamente se deseja fazer a importação. Com certeza, é um trabalho a menos para fazer após a instalação.
Outra novidade bacana é a possibilidade de adicionar perspectiva a uma imagem selecionada. Embora simples, o recurso é uma mão na roda na hora de fazer pequenas alterações de distorção em imagens já definidas.
Convidamos os artistas e ilustradores digitais a testarem esta nova versão e relatarem suas impressões, bem como os possíveis problemas que podem encontrar neste beta. Azel não anunciou a data de lançamento da versão final, mas nossa expectativa é de que não passe do fim deste mês de janeiro.
O link para download da versão beta 1 encontra-se no blog de Azel.
Seguem algumas imagens do AzPainter2 beta1:

Interface do AzPainter2 for Linux. A tradução para o português do Brasil está incompleta.

Interface do AzPainter2 for Linux. A tradução para o português do Brasil está incompleta.

 

Ferramenta de perspectiva do AzPainter2 for Linux.
Ferramenta de perspectiva do AzPainter2 for Linux.